sexta-feira, 30 de março de 2007

Turismo Sexual

Ontem li uma notícia estarrecedora. Digo isso, pois, como mulher e como ser humano dotado de bom senso, é ridículo declarar que Turismo Sexual não é crime. Nas palavras de Agnaldo Timóteo (sim, esse cantorzinho de bar que é vereador de SP), ele diz:

"Ninguém nega a beleza da mulher brasileira. Hoje as meninas de 16 anos botam silicone, ficam popozudas, põem uma saia curta e provocam. Aí vem o cara, se encanta, vai ao motel, transa e vai preso? Ninguém foi lá à força. A moça tem consciência do que faz. O cara não sabe por que ela está lá. Ele não é criminoso, tem bom gosto"

Essa declaração foi feita no meio de um debate, onde Marta Suplicy (ministra do Turismo) declarava que era necessário combater o turismo sexual.
Agora, francamente: está certo que as meninas em tempos atuais não tem mais todo aquele tabu acerca do sexo. Está correto afirmar que adolescentes tem mais liberdade pra iniciar sua vida sexual. Mas o que não foi visto aqui é que nem todas as meninas estão lá porque querem. Na real, nenhuma delas está. Estão quase todas em busca de sustento pra, não raro, um pai bêbado e uma mãe que só sabe colocar filho no mundo. Há ainda as que são vendidas por poucos quilos de comida, por poucos trocados ou até mesmo expulsas de casa. É claro que existem empregos, mas quem é que contrata uma pessoa sem casa, sem raízes e sem experiência em nada? Difícil. E quando a fome bate, o negócio é conseguir dinheiro rápido. Os gringos estão lá, "cheios de amor pra dar" e com os bolsos abarrotados de dólares. As cafetinas ou cafetões não querem saber se elas estão gostando ou não do que fazem, se querem ou não fazer, elas têm que fazer e pronto, entregar a maior parte do dinheiro e se darem por felizes.
Ele fala também que o ato é concedido. Nem sempre. Existe sim, casos de meretrizes que foram estupradas por gringos, sim senhor. Não é porque são estrangeiros que serão todos muito gentis e amáveis. Abram os olhos. São crianças! Gurias de 16 anos são apenas crianças, não sabem nem o que querem da vida, não tem consciência plena de seus atos/conseqüências e não têm idéia de como o mundo é cruel lá fora.

Ele defendeu o "direito sagrado" de mulheres de 16 anos fazerem sexo. Para ele, o governo tem que oferecer trabalho para se evitar o turismo sexual. "Assim se reduz a necessidade de turismo sexual. Quando saí de casa, não tive de dormir com ninguém, tinha emprego", afirmou.

Devo concordar que se todos tivessem um trabalho que não envolvesse ter de vender o próprio corpo, a prostituição seria muito menor. Entretanto, ele se citar como exemplo foi uma infeliz tentativa, pois há 30 anos atrás ninguém exigia experiência prévia de dois anos comprovados em carteira pra qualquer emprego. Se aprendia em um mês e pronto, o emprego é seu! Hoje se todos prestarem atenção nas ofertas de emprego, não existe mais oportunidades que não exijam experiência. Se existem, são quase um trabalho escravo e até mesmo estes exigem um grau de conhecimento que há 30 anos não se exigia.

Turismo Sexual é crime sim! Se um gringo vem pra cá, que seja pra ver as belezas naturais (leia-se de cunho geográfico), os monumentos, as construções. Se ele conquistar uma mulher, que não seja comprando a sua companhia por uns trocados. Se conhecer mulheres, que não seja para levá-las ao seu país e serem vendidas como escravas 'do amor'. Se encontrarem crianças, que não seja para violentá-las ou vendê-las no exterior. Será que um dia conseguiremos trazer de volta o bom senso, o respeito e a dignidade de cada um? Deixo essa pergunta no ar...

Preocupadamente

Lady Hell

2 comentários:

Huginn disse...

E sem falar da pedofilia. No nordeste, o turismo inclui crianças. Crianças mesmo, 5, 6 anos de idade. É por isso que aos 16 são profissionais; não conhecem outro meio de vida.
Esse cara devia ta na cadeia...

Andarilho, mais uma vez com uma puta preguiça de digitar a senha do blogger disse...

Esse Agnáldo Timóteo como político é um péssimo cantor.