quarta-feira, 21 de novembro de 2007

100 Coisas Que Eu Não Faria Se Me Tornasse Um Mestre Do Mal (parte 3)

41 - Assim que meu poder estiver garantido, destruirei todas aquelas máquinas do tempo idiotas.

42 - Quando eu capturar o herói, também pegarei seu cachorro, macaco, fuinha, ou qualquer animalzinho nojento que o siga por aí que seja capaz de desfazer nós e roubar chaves.

43 - Eu manterei um npivel saudável se ceticismo quando eu capturar a bela rebelde e ela dizer que está atraída pelo meu poder e minha beleza e vai tranquilamente trair seu amiguinhos simplesmente se eu lhe contar meus planos maléficos.

44 - Eu apenas contratarei caçadores de recompensa que trabalhem por dinheiro. Os que o fazem pelo prazer da caça tendem a coisas idiotas como igualar as chances para dar ao heróis uma chance justa.

45 - Eu me certificarei de ter certeza de quem é responsável por o que na minha organização. Por exemplo, se meu general fizer merda eu NÃO vou sacar minha arma, apontar para a testa dele, dizer "E esse é o preço do fracasso" e derrepente virar e atirar em qualquer soldadinho inferior.

46 - Se um conselheiro me disser "Meu querido, ele é apenas um homem. O que apenas um homem pode fazer?", Eu direi "Isso." e matarei o conselheiro.

47 - Se eu souber que um jovem imaturo e inexperiente, eu vou acabar com sua raça enquanto ele ainda é um jovem imaturo e inexperiente invés de esperar ele ficar maduro e experiente.

48 - Eu vou tratar com muito respeito e carinho qualquer criatura bestial que eu controlar com magias e/ou tecnologia. Assim, se eventualmente o controle sobre a criatura for quebrado, ela não vai vir atrás de mim por vingança.

49 - Se eu ficar sabendo da localização do artefato que pode me destruir, eu não mandarei todas as minhas tropas para encontra-lo. Invés disse eu mandrei ele procurem outra coisa e discretamente colocar um anúncio nos Achados e Perdidos do jornal local.

50 - Meus computadores terão seus próprios sistemas operacionais que serão 100% incompatíveis com os padrões IBM e Macintosh.

51 - Se um dos guardas das minhas masmorras começar se preocupar com as condições da cela da bela princesa, eu o transferirei para um função que não envolva contato com pessoas.

52 - Eu contratarei uma eequipe de arquitetos e inspetores para examinar meu castelo e me informar de quaisquer passagens secretas e túneis abandonados dos quais eu possa não estar ciente.

53 - Se a bela princesa que eu capturar disse "Eu nunca cassarei com você! Nunca, tá me entendendo, NUNCA!!!", eu direi "ah, fazer o que" e estourarei seus miolos.

54 - Eu não negociarei com algum ser demoníaco e depois tentar engana-lo só por que deu vontade de contrariar.

55 - Os mutantes de formados e esquisitos psicóticos terão seu lugarzinho nas minhas Legiões do Terror. Entretanto, antes que eu os mande em desfarçados em missóes que exigem tato e delicadeza, eu vou verificar que não existe mais ninguém para a missão que chamaria menos atenção.

56 - Minhas Legiões do Terror terão terinamento básico de tiro ao alvo. Qualquer um que não conseguir acertar um alvo do tamanho de um homem a dez metros será usado como alvo.

57 - Antes de usar qualquer máquina ou artefato capturado, eu irei atentamente ler o manual de instruções.

58 - Se for necessa´rio fugir, eu não vou parar, fazer uma pose dramática e largar uma frase de impacto.

59 - Eu nunca contruirei um computador com inteligência artificial superior à minha natural.

60 - Meu conselheiro de 5 anos de idade deverá tentar decifrar qualquer código que eu pense em usar. Se ele decifrar em menos de 30 segundos, não será usado. Nota: isso também se aplica a senhas.


Veja a parte 2

1 comentário:

Lady Hell disse...

"Minhas Legiões do Terror terão treinamento básico de tiro ao alvo. Qualquer um que não conseguir acertar um alvo do tamanho de um homem a dez metros será usado como alvo"

\m/

Mtoo bom!

A vida não é tão colorida sem sadismo, huehuehue